5 de jul de 2010

IDC prevê que o mercado mundial de TI crescerá 3,5%, voltando aos níveis de 2008 e que o mercado latino americano crescerá 6,3%.

Computação em nuvem, mobilidade e TV digital impulsionam setor de software em 2010 

:: Ana Paula Lobo* 
:: Convergência Digital :: 05/07/2010

Se em 2009, apesar do forte impacto da crise mundial, o setor de software superou as dificuldades e manteve uma tendência de crescimento, em 2010, o mercado total de Tecnologia da Informação deverá crescer 6,5%, com maior participação do setor de software e serviços, que juntos devem apresentar um crescimento de 8,5%, revela o levantamento ABES/IDC, divulgado nesta segunda-feira, 05/07.

O recuo da paridade cambial e o crescimento do Produto Interno Bruto acima do patamar projetado para 2010, pode ainda trazer um acelerador a estas perspectivas apuradas ainda no primeiro trimestre do ano, acrescenta o levantamento, que chegou a sua sexta edição no país. 

Para o mesmo período, o IDC prevê que o mercado mundial de TI crescerá 3,5%, voltando aos níveis de 2008 e que o mercado latino americano crescerá 6,3%. Para os países que compõe o BRIC, as previsões são de crescimento de até 13%. O estudo apura ainda as principais tendências de evolução para o desenvolvimento do setor de software no Brasil. São elas:

Mobilidade: aumento expressivo do número de usuários, com crescimento acentuado das vendas de computadores portáteis e “smartphones”;


Aplicações para Mobilidade: crescimento da oferta de serviços e aplicativos para atender aumento da mobilidade;

TV Digital: aumento da competição entre as operadoras com surgimento de oportunidades para novos projetos e empreendimentos:

Infraestrutura: crescimento das tecnologias de rede, acesso e transporte, com criação de novos modelos de negócios;

Computação em Nuvem: a oferta de serviços deve crescer 45% em 2010 e triplicar nos próximos cinco anos;

Colaboração: componentes de participação em grupo vão integrar aplicativos empresariais para aumento da produtividade coletiva;

Mercados Crescentes: telecom, finanças e comércio serão os principais investidores em aplicativos empresariais.

TI e Negócios: inteligência de negócios e aplicativos de análise devem crescer mais de 10% em 2010, buscando novos serviços e redução de custos.

Hardware: consolidação da América Latina como grande centro de distribuição de hardware.

*Com informações do estudo ABES/IDC



Nenhum comentário:

Postar um comentário