8 de jul de 2010

Comercializaram em dois meses as três mil unidades do Gol Seleção.

Volks fatura R$ 100 milhões com Gol da Copa

Realizada pela primeira vez na Copa do Mundo de 1982, a iniciativa da Volkswagen de fabricar um modelo Gol comemorativo ao evento esportivo renderá à companhia este ano um faturamento de R$ 100 milhões.

Com o bom momento da economia brasileira em 2010, a montadora comercializou em dois meses as três mil unidades do Gol Seleção, edição que faz referência à equipe brasileira lançada no final de abril para o Mundial na África do Sul.

O preço sugerido para o modelo era de R$ 33,7 mil.

De acordo com a assessoria da Volkswagen, o Gol Seleção foi a edição "mais rápida a ser vendida" em comparação com os outros modelos alusivos à Copa do Mundo. Mas há quatro anos, foram colocados no mercado bem mais unidades, 16 mil do então denominado Gol Copa.

Além de 1982, 2006 e agora, a empresa também usou a estratégia em 1994 e 2002.

Diferente dos outros anos, a Volkswagen faz referência direta à seleção brasileira na edição de 2010 por ser patrocinadora oficial da CBF.

Por esse motivo, os modelos deste ano incluem itens exclusivos como emblema da seleção na lateral e traseira do veículo, nos assentos, além de disponibilizar o carro na cor azul que lembra o uniforme da equipe.

Influência na compra

De acordo com Lucas Copelli, sócio-diretor da Vallua Consultoria e Gestão, a iniciatva da montadora em unir marcas, no caso Gol e seleção brasileira, é oportuna pelo nome do veículo e pelo momento de Copa do Mundo.

"É uma ação de co-branding que transfere atributos entre as marcas. A compra de um carro é processo lento pelas diversas questões que envolve e uma iniciativa como essa pode acelerar essa decisão do consumidor", avalia Copelli.


Fábio Suzuki | 07/07/10 - 19:17



Nenhum comentário:

Postar um comentário