23 de jul de 2010

70% das vendas do portal de turismo são feitas para internautas das classes C, D e E.

Turismo ganha força com estratégias on-line

Passagens aéreas são itens mais procurados no Viajanet e no Submarino Viagens


O turismo cresce no Brasil a cada ano e o facilitador para que mais pessoas entrem nos aviões com destinos nacionais e internacionais é a internet. O turismo on-line ainda não atingiu números expressivos quanto a vendas monitoradas pela e-bit, empresa de pesquisas de e-commerce, mas cresce como fonte de busca de passagens áreas e de comparação de preços de hotéis e de pacotes turísticos.

De acordo com dados da e-bit, o turismo on-line não representa nem 1% do e-commerce brasileiro, mas está em franco crescimento. O comportamento do internauta que busca serviços de turismo é caracterizado pela compra de passagens aéreas. Desde jovens que vão para a Disney até grupos de idosos que viajam pelo país. As diferenças terminam quando se observa que cada vez mais os consumidores compartilham suas experiências na internet e o turismo não foge a esta regra.

O Submarino Viagens, por exemplo, possui mais de 28 mil seguidores no Twitter que trocam informações, dicas e promoções. Com uma base de 1,5 milhões de acessos por mês, o Viajanet espera atingir o dobro de internautas até o final deste ano comprando seus lugares nos aviões. O portal oferece o canal que envolve o consumidor, as agências de viagem e as companhias aéreas e que possui um ticket médio de mais de R$ 550,00.

Informações reais e virtuais

Migrar para a web parece ter sido natural para as empresas de turismo. O portal Submarino investiu no setor em 2006 quando percebeu que o mercado brasileiro de viagens on-line era promissor e pouco explorado pelas agências de turismo. “O passageiro hoje, por conta da disposição de informação e de pesquisa na internet, consegue comprar pacotes de viagem para qualquer lugar do mundo”, afirma Marcos Piaskowy, professor de fundamentos práticos de Marketing da ESPM em entrevista ao Mundo do Marketing.

A vantagem da internet em relação às agências é, principalmente, a agilidade. O turista se torna seu próprio agente de viagens porque pode comparar preços e obter informações na tela de um celular. “Cinco por cento das transações de viagens são feitas pela internet no Brasil. Na Europa este número chega a 25%. A entrada de novos players no mercado ajudará a trazer mais adeptos ao turismo on-line”, diz Alex Todres, Sócio Diretor da Viajanet ao site.

Para compreender e atender o internauta na web, o Submarino Viagens fez uma pesquisa que apresentou três perfis diferentes de consumidores do turismo on-line. O Deal Seeker é o que compra motivado pelo melhore preço. Já o Last Minute Adventures não planeja a viagem com antecedência e leva em consideração as promoções de última hora. O Deep

Planner é o que planejam cada aspecto da viagem, desde o momento que deixa sua casa até o retorno.

Perfil do viajante internauta

O turista virtual que acessa o Submarino Viagens busca as passagens aéreas. Um lugar no avião é o que 80% dos internautas mais procuram, seguido pelos pacotes turísticos. O mesmo acontece com a Viajanet, que com menos de um ano de atuação já planeja estratégias on-line para alavancar as vendas em cruzeiros e de ingressos para eventos. O portal acaba de concluir uma análise que aponta 40 mil compras em cinco dos oito meses de mercado.

O resultado apresentado nesta avaliação mostra que 70% das vendas do portal de turismo são feitas para internautas das classes C, D e E. Neste cenário, o que predomina entre os passageiros é o receio de comprar pela internet ou o de entrar em um avião pela primeira vez e cabe às empresas dar um foco maior neste nicho. “Entendemos que a quantidade de usuário dessas classes é maior e a internet deve girar em torno dele. É o momento em que ele está descobrindo o turismo on-line”, salienta Alex Todres.

Hoje, o papel da internet no desenvolvimento do turismo no Brasil é o de facilitar o acesso de turistas e de prestadores de serviço. Depois que compra o bilhete, o passageiro também pode pesquisar na web onde se instalar. O recém inaugurado YouHotel oferece mais de 100 mil sugestões de hospedagem e ferramentas de turismo em 130 países. “Apostamos no turista que está de olho na experiência vivida por outras pessoas e as veem como referência para a sua viagem“, completa Franco Pontillo, sócio fundador do YouHotel.

Thiago Terra | 23/07/2010



Nenhum comentário:

Postar um comentário