30 de jun de 2010

Carro voador tem produção aprovada nos Estados Unidos

Veículo que se transforma em avião em 30 segundos começa a ser entregue em 2011


São Paulo - De Blade Runner aos Jetsons, dezenas de obras de ficção científica que se passam no futuro previram a existência de carros voadores em um momento não muito distante. E o sonho de todo motorista que têm de enfrentar o trânsito pesado das grandes cidades parece estar próximo de se tornar realidade, com o lançamento do Terrafugia Transition, previsto para 2011.Trata-se de um veículo movido à gasolina comum, que pode ser guardado na garagem e rodar em estradas, e que, em 30 segundos, abre asas para trafegar também pelos céus.

O modelo completou a fase de testes em 2009 e acaba de receber aprovação da Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, para ser produzido como aeronave esportiva leve, apesar de ter cerca de 50 quilos a mais do que o permitido para a categoria. O peso extra permite a inclusão de equipamentos de proteção para um eventual acidente, segundo a empresa fabricante.

O veículo tem capacidade para duas pessoas, autonomia de voo de 724 quilômetros, e velocidade de até 185 quilômetros por hora. Por estar classificado como aeronave esportiva leve, o Transition exige um brevê para ser pilotado com experiência mínima de 20 horas de voo. A Terrafugia explica que o meio de transporte é uma boa opção para pilotos, já que permite que, em condições de mau tempo, dirijam no chão.


"Essa invenção muda o mundo da mobilidade pessoal. As viagens agora se tornam uma experiência integrada entre terra e ar sem aborrecimentos. É o que os entusiastas da aviação estão buscando desde 1918" , diz o presidente-executivo da Terrafugia, Carl Dietrich, em uma nota à imprensa. O Transition já pode ser encomendado, no site da empresa, por meio de um sinal de US$ 10 mil. O veículo custa US$ 194 mil para as reservas antecipadas, e deve começar a ser entregue no fim do ano que vem.


Confira o vídeo de divulgação do Transition:


Célio Yano | 30/06/2010 | 13:10


Nenhum comentário:

Postar um comentário