2 de ago de 2013

A massificação do uso de redes sociais abriu novos nichos de mercado para quem sabe explorar os potenciais das redes

redes sociaisCultura colaborativa das redes sociais é uma tendência que os empreendedores têm explorado

São Paulo – O conteúdo produzido e compartilhado nas mídias sociais é uma forma simples e corriqueira de interação entre seus usuários. Mas, para um grupo crescente de empreendedores, esse tráfego interminável de posts é também uma oportunidade em torno da qual estão construindo novos e bem-sucedidos negócios.

De acordo com Marcelo Nakagawa, professor de empreendedorismo e inovação do Insper Instituto de Ensino e Pesquisa, a massificação do uso de redes sociais abriu novos nichos de mercado para quem sabe explorar os potenciais das redes, sobretudo nos segmentos de comunicação, publicidade e comércio eletrônico. “Há casos tradicionais, como abrir uma agência de social media para promover uma marca e interagir com seus consumidores, e também modelos baseados em análise de dados, como acompanhar um fluxo de posts para identificar oportunidades de vendas de um determinado serviço”, diz Nakagawa.

Um dos novos negócios que emergem com a ascensão das redes sociais é a criação de empresas de marketing digital. Segundo o professor do Insper Instituto, essas empresas se valem de análise de grandes volumes de dados para identificar oportunidades de aumentar o faturamento de seus clientes com vendas online. “Essas agências exploram um painel de gestão do que se conversa nas redes e pode identificar possíveis clientes para uma marca ou serviço”, afirma o especialista. O painel permite, por exemplo, postar uma oferta de um eletrônico em meio a posts e comentários sobre como escolher uma nova TV ou aparelho de som. Nesse caso, o link da oferta aparece diretamente para alguém que demonstrou interesse na compra.

Amplificar a comunicação – Uma das jovens empresas a obterem sucesso nesse novo mercado é a agência de comunicação Ampfy, que desenha estratégias sociais para grandes empresas de mercado, como Mitsubishi e Philips. Segundo Gabriel Borges, CEO da Ampfy, ações bem-elaboradas nas redes têm o potencial de aumentar as vendas de uma empresa, fidelizar seus consumidores e estreitar a relação entre uma companhia e seus clientes.

Tendências – De acordo com o CEO da Ampfy, a contribuição do consumidor no processo criativo é forte tendência que as mídias sociais ajudaram a consolidar. “Os resultados de ações da Ampfy mostram que os usuários das redes sociais gostam de participar do desenvolvimento de suas marcas preferidas”, diz Borges. Na opinião do empresário, essa é uma tendência a ser explorada. “A nova geração de usuários das redes sociais é mais proativa e mostrou estar cada vez mais segmentada”, diz Borges. Com a expansão progressiva do uso das redes sociais e o uso da colaboração em ações de marketing e comunicação, as perspectivas de que novos negócios sejam bem-sucedidos nessa área, portanto, são muito grandes.

Texto retirado do site da revista EXAME

Nenhum comentário:

Postar um comentário