29 de set de 2010

Crie um site e em vez de conteúdo próprio, venda cada quadradinho

Um milhão de rostos

one million peopleA internet está se tornando uma fábrica de novos ricos. Sem custo nenhum, qualquer pessoa com uma boa ideia pode criar um negócio extremamente lucrativo e embolsar milhões em dias. Foi o caso do inglês Alex Tew, que lucrou um milhão de dólares em quatro meses apenas vendendo pixels a US$ 1 dólar cada.

Sua ideia inicial quando criou o site em 2005 era arrecadar dinheiro suficiente para se sustentar durante a faculdade. A estratégia usada foi bem simples: crie um site, em vez de colocar conteúdo próprio venda cada quadradinho (cem, no mínimo, por comprador) da sua homepage a usuários, empresas, outros sites que queiram ter a sua imagem, seu nome, seu link exibido naquele grande painel publicitário; por fim divulgue tudo gratuitamente pela internet, em redes sociais.

—-
Siga o ‘Link’ no Twitter e no Facebook

O “The Million Dollar Homepage” não é um site que se possa chamar de elegante ou organizado. Mas o fato é que a ideia chamou a atenção. E foi tanta que o ganancioso estudante pensa agora em arrecadar US$ 3 milhões de dólares, pelo projeto que ele chamou de “One Million People”.

Desta vez, apenas fotos de rosto serão aceitas e, no final, Tew publicará um livro com todas as imagens enviadas. Sua inspiração veio da rede social Facebook e seu criador Mark Zuckerberg, seu ídolo. “Mark é um gênio que revolucionou a maneira de nos comunicarmos e compartilhar”, disse o inglês, “e não posso pensar em ninguém mais apto para ocupar o espaço de mais prestígio no livro. Ele vai receber um convite e espero que aceite”.

Para comprar um espaço, o usuário deve ter uma conta no Facebook. É possível comprar mais de um espaço e dá-los de presente a amigos, por exemplo. O site foi criado há cerca de uma semana e já possui mais de mil inscritos. A previsão de Tew é de 6 a 8 meses para que os espaços estejam completos e o livro lançado, que aliás custará US$ 100 dólares cada.

Murilo Roncolato | 29/09/2010 | 19h11

Nenhum comentário:

Postar um comentário