16 de jul de 2010

Isso sim que é apostar alto!!!


Na Espanha, consumidores gritam: “Toshiba, devolve meu dinheiro!”

A Espanha não ganhou somente a Copa da FIFA na África do Sul. Ganhou também uma bela polêmica: a Toshiba havia anunciado um promoção no país dizendo que o consumidor teria seu dinheiro de volta depois de comprar determinados modelos de notebooks e TVs da marca caso a seleção espanhola ganhasse a Copa. Bom, a Espanha ganhou, mas… Sabe como é, sempre tem um “mas”.


Peça publicitária da Toshiba – Imagem por FACUA

A Toshiba declarou que, entre as condições da promoção, está a de que o comprador deveria registrar o produto no site da empresa até o dia 17 de junho (2010). Mas (quase) ninguém soube disso porque tal regra não estava especificada nas peças publicitárias da campanha.

Não por menos, agora está chovendo reclamações para cima da Toshiba. As pessoas que se sentem prejudicadas acusam a empresa de má fé por não ter deixado evidente uma condição tão essencial. Inclusive, esse é o mesmo discurso da FACUA, uma espécie de PROCON da Espanha: “se para a devolução do dinheiro era tão importante registrar os produtos, essa condição deveria estar destacada nas campanhas publicitárias”.

A Toshiba informou que disponibilizou todos os detalhes da promoção em seu site – no caso, toshiba.es/toshibafutbol – e que distribuiu guias explicativos aos revendedores para que estes pudessem orientar os clientes. Além disso, a companhia declarou que não seria problema cobrir os custos dos re-embolsos porque a promoção foi coberta por uma empresa que fornece uma espécie de seguro para esse tipo de gasto.

Com base nisso, a Toshiba alega que o comunicado emitido pela FACUA sobre o assunto é “injusto e infundado”, tanto é que a companhia estuda a possibilidade de processar a entidade por danos à sua imagem. Bom, o assunto é tão polêmico que, não duvido, vai mesmo acabar nos tribunais…

Esse acontecimento nos serve de alerta: lembre-se de que “não existe almoço grátis”. Ao participar de promoções grandes assim, procure conhecer as condições. Sempre leia as letras pequenas, afinal, por trás de ofertas tentadoras quase sempre há um “mas”.  Se alguém tomou esse cuidado nessa história toda na Espanha, certamente receberá seu dinheiro de volta, independente de qual lado ganhe essa disputa.

Referência: La Vanguardia.

15/7/2010 | 1h33



Nenhum comentário:

Postar um comentário