26 de jul de 2010

75% de acesso por razões pessoais e 25% por razões profissionais

Brasil está entre os 10 países que mais acessam redes sociais

De acordo com o IBOPE, 87% dos brasileiros utilizam sites como Orkut, YouTube, Facebook, Twitter e Linked In para uso pessoal e profissional.

O IBOPE divulgou uma pesquisa, em parceria com a Worldwide Independent Network (WIN) que revela que o Brasil é um dos dez países que mais acessam redes sociais.

Os resultados mostram que 87% dos internautas brasileiros acessam redes sociais, com tendência de crescimento, já que 20% da população pretende entrar no mundo das redes sociais num futuro próximo.

De acordo com dados atuais, os sites mais acessados são Orkut, YouTube, MSN, Twitter, Facebook e Linked In. A Índia está no topo do ranking entre os países, com 100% dos acessos às redes sociais. Depois vem a Sérvia, Coréia do Sul, Rússia, Espanha, China, Turquia, Romênia, Itália e, por fim, Brasil.

Os internautas brasileiros acessam redes sociais principalmente por razões pessoais (83%), mas há também parcela significativa, de 33% dos usuários de internet, que acessa estas redes para uso profissional. Em ambos os casos os índices brasileiros estão acima da média mundial: 75% de acesso por razões pessoais e 25% por razões profissionais.

As principais atividades desenvolvidas nas redes sociais são ver mensagens/navegar (98%), conversar (76%) e atualizar o próprio perfil (76%).

Segundo o IBOPE, não há diferenças entre sexos no acesso às redes sociais por razões pessoais. No entanto, como esperado, as razões profissionais levam os homens a acessar mais do que as mulheres.

A região Nordeste apresenta um índice de uso pessoal das redes sociais (90%) maior do que outras regiões como o Sudeste (85%), por exemplo.  Esta diferença deve-se ao perfil daqueles que acessam a principal rede, o "Orkut". Mulheres, jovens, com menor grau de instrução, de classes CDE e residentes em municípios menores (com menos de 100 mil habitantes) e mais distantes (interior e periferias) são os que mais acessam este site.

"Este perfil sugere que as redes sociais estão efetivamente cumprindo o papel de inclusão e socialização", avalia Laure Castelnau, diretora executiva de marketing e novos negócios do IBOPE Inteligência.

26/07/2010


Nenhum comentário:

Postar um comentário